HISTÓRICO DOS CONCURSOS DA ALM

 

            Em 2002 a Academia de Letras de Maringá, com o apoio da União Brasileira de Trovadores – seção Maringá, resolveu promover um concurso literário, homenageando o poeta Ary de Lima. A ideia surgira quando ainda era presidente o inesquecível acadêmico Galdino Andrade, que esteve à frente da ALM por duas gestões, de setembro de 1997 a setembro de 2001.

No meio do caminho, em 12 de agosto de 2002 perdemos Galdino Andrade, que partiu com sua pelerine para a eternidade.

Restou aos demais acadêmicos e trovadores o compromisso de levar até o fim o projeto já iniciado. O presidente Antonio Facci, então, designou-me como coordenadora geral dos trabalhos, tendo como objetivo tornar realidade o sonho do nosso primeiro concurso. Desse dia em diante, eu teria a honra e assumiria a responsabilidade de coordenar, até o presente (julho de 2013), todos os concursos literários promovidos pela Academia.

Esse primeiro certame teve “Amizade” como tema para trovas, e tema livre para poemas e contos. Recebemos 902 textos (106 contos, 181 poemas e 615 trovas) da lavra de 322 escritores de 08 regiões de Portugal e 15 estados brasileiros: Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Ceará, Goiás, Bahia, Amazonas e Alagoas.

A festa de premiação aconteceu nos dias 14 e 15 de março de 2003, nas dependências do hotel Cidade Verde.

Na modalidadeconto foram vencedores: Carlos Bruni Fernandes (São Paulo – SP), Maria Auxiliadora de Oliveira (Aparecida – SP) e Sérgio Bernardo (Rio de Janeiro – RJ). Receberam menções honrosas: Alexandru Solomaon (São Paulo – SP), Déa Miranda (Pará de Minas – MG), Helton Reginaldo Cenci (Maringá – PR), Joana D’arc da Veiga (Nova Friburgo – RJ), Miguel Limberger (Sobradinho – RS), Raymundo Honorato Nogueira (Jacarezinho – PR) e Viviane da Conceição Terra (Campos dos Goytacazes – RJ).

Com poemas livres foram vencedores: Larí Franceschetto (Veranópolis – RS), Sebastião Ferreira Macedo (Londrina – PR) e Sebas Sundfeld (Tambaú – SP).

As menções honrosas foram conquistadas pelos escritores: Maria Lua (Nova Friburgo – RJ), Maria Guilhermina Kolimbrowsky (São Paulo – SP), Mário Salvador Filho (Campos dos Goytacazes – RJ), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes – PR), Pilar Reynes da Silva Casagrande (Rio Claro – SP), Sérgio Bernardo (Rio de Janeiro – RJ) e Sonia Pereira da Silva (Santo Amaro – SP).

Na modalidadetrova os vencedores foram: Carolina Ramos (Santos – SP), João Freire Filho (Rio de Janeiro – RJ) e José Maria M. de Araújo (Rio de Janeiro – RJ). Ganharam menções honrosas: Clenir Neves Ribeiro (Nova Friburgo – RJ), Élbea Priscila Souza e Silva (Caçapava – SP), Japyra Vasconcelos (Belo Horizonte – MG), Maria Theresa Cavalheiro (São Paulo – SP), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes – PR) e Therezinha Dieguez Brisolla (São Paulo – SP).

 

As comissões julgadoras foram formadas por membros da ALM e professores dos cursos de Letras do Cesumar e da Universidade Estadual de Maringá, que nos deram a honra de suas participações.

Julgaram os contos os professores doutores do Departamento de Letras da UEM: Aécio Flávio de Carvalho, Lúcia Osana Zolin, Marisa Corrêa Silva e Milton Hermes Rodrigues.

Os poemas livres foram julgados pelo poeta Jaime Vieira, pela coordenadora do curso de Letras do Cesumar, Rosemary Kendrick Oliveira e Silva, e pelos professores mestres Fábio Morais e Cristina Constantino.

Julgaram as trovas: Antonio Augusto de Assis, Dari Pereira, Jeanette Monteiro De Cnop e Olga Agulhon.

            Repetindo o sucesso do concurso “Ary de Lima”, em 2004 promovemos o nosso segundo concurso, chamado Concurso Literário “Cidade de Maringá”, que passaria a ser o nome definitivo dos concursos da ALM.

            Apesar da exigência de um tema único para todas as modalidades, tivemos um total de 750 textos inscritos (420 trovas, 160 poemas, 78 sonetos e 92 crônicas).

O tema “Mensagem de incentivo à cordialidade”, sugestão do nosso presidente de honra A. A. de Assis, não poderia ser mais oportuno. O mundo precisa urgentemente de mais amor, de mais poesia, fraternidade, ficção, fantasia e cordialidade entre as pessoas. Além de serem belíssimas produções literárias, os textos, transformados em livro, foram utilizados como instrumento de conscientização nas salas de aula de nossas escolas.

Os premiados ficaram hospedados no hotel Deville, e a festa de premiação aconteceu no dia 4 de dezembro de 2004, no Centro Português de Maringá.

Como parte da programação, realizamos uma exposição de telas da artista plástica e escritora Neide Rocha Portugal, na sala de exposições do Teatro Regional Calil Haddad.

A Academia homenageou, nesse concurso, grandes nomes das letras maringaenses, que enfeitam o céu: Altamiro Avelino da Silva, France Luz, Galdino Andrade (primeiro presidente da ALM) e Odete Salata Mendes.

 

            Na modalidadetrova - troféu Altamiro Avelino da Silva, foram vencedores: Izo Goldman (São Paulo – SP), Maria Madalena Ferreira (Magé – RJ), Pedro Ornellas (São Paulo – SP), Sebas Sundfeld (Tambaú – SP) e Severino Belló (Angra dos Reis – RJ).

Receberam menções honrosas os escritores: Clenir Neves Ribeiro (Nova Friburgo – RJ), Janete de Azevedo Guerra (Bandeirantes – PR), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes – PR), Regina Célia de Andrade (Magé – RJ) e Sérgio Bernardo (Nova Friburgo, RJ).

            Na modalidadepoema livretroféu Odete Salata Mendes, foram vencedores: Edvandro Pessoato (Belém – Pará), Élbea Priscila de Sousa e Silva (Caçapava – SP), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes – PR), Roberto Resende Vilela (Pouso Alegre – MG) e Sebas Sundfeld (Tambaú – SP).

Receberam menções honrosas: Dalmir Penna (Volta Redonda – RJ), Larí Franceschetto (Veranópolis – RS), Maria Cristina Bonnafé (São Paulo – SP), Rubens Cavalcanti da Silva (Santo André – SP) e Sarah Casagrande (Maringá –PR).

            Na modalidadesonetotroféu Galdino Andrade, os vencedores foram: Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro – RJ), Josafá Sobreira da Silva (Rio de Janeiro – RJ), Luna Fernandes (Rio de Janeiro – RJ), Pedro Viana Filho (Volta Redonda – RJ) e Roberto Resende Vilela (Pouso Alegre – MG).

Menções honrosas: Arlindo Tadeu Hagen (Juiz de Fora – MG), Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro – RJ), Emilia Peñalba de Almeida Esteves (Portugal), Hermoclydes Siqueira Franco (Rio de Janeiro – RJ) e José Tavares de Lima (Juiz de Fora – MG).

            Na modalidadecrônicatroféu France Luz, foram vencedores: Derotheu Gonçalves da Silva (Maringá – PR), Elisabeth Souza Cruz (Nova Friburgo – RJ), Maria Cristina Bonnafé (São Paulo – SP), Matusalém Dias de Moura (Iúna – ES) e Renato Alves (Rio de Janeiro – RJ).

            As menções honrosas ficaram com os escritores: Coracy Teixeira Bessa (Salvador – BA), Fábio Augusto Antea Rotilli (Maringá – PR), Maria Cristina Bonnafé (São Paulo – SP), Maria da Luz Portugal Werneck (Curitiba – PR) e Therezinha Dieguez Brisolla (São Paulo – SP).

            A comissão julgadora foi composta pelos acadêmicos A. A. de Assis, Dari Pereira, Eliana Palma, Florisbela Margonar Durante, Jeanette Monteiro De Cnop e Olga Agulhon.

            Uma grata satisfação proporcionada por esse concurso foi a descoberta do talento de Derotheu Gonçalves da Silva, de Maringá, que se tornou membro efetivo da ALM em setembro de 2005.

            No III Concurso Literário “Cidade de Maringá”, realizado em 2006/2007, com tema “Colheita” para todas as modalidades, foi ultrapassada a marca de 1.000 textos: foram inscritos 1.009 trabalhos, sendo 603 trovas, 121 sonetos, 176 poemas livres e 109 crônicas.

            Os homenageados nessa edição do concurso foram os escritores maringaenses Elidir D’Oliveira, falecido em 10 de fevereiro de 2007, e Benedito Moreira de Carvalho, falecido em 21 de maio de 2000. Homenageamos também o escritor carioca Waldir Neves, falecido em 24 de janeiro de 2007; e o presidente da Cocamar, Luiz Lourenço, com quem a ALM tem feito grandes parcerias para a promoção da leitura e da literatura maringaense.

            Considerando os textos premiados como sendo todos vencedores, eliminamos as menções honrosas e concedemos troféu e diploma para 10 vencedores em cada modalidade, classificando-os por ordem alfabética.

            Na modalidadecrônicatroféu Luiz Lourenço, foram vencedores: Alba Helena Corrêa (Niterói – RJ), Coracy Teixeira Bessa (Salvador – BA), João Freire Filho (Rio de Janeiro – RJ), Larí Franceschetto (Veranópolis – RS), Marina Gomes de Souza Valente (Bragança Paulista – SP), Marlene Ana Kiewel (Curitiba – PR), Nádia Huguenin (Nova Friburgo – RJ), Renato Alves (Rio de Janeiro – RJ), Sônia Maria Sobreira da Silva (Rio de Janeiro – RJ) e Therezinha Dieguez Brisolla (São Paulo – SP).

            Na modalidadepoema livretroféu Benedito Moreira de Carvalho: Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro – RJ), Josafá Sobreira da Silva (Rio de Janeiro – RJ), Lúcia Helena Sertã (Nova Friburgo – RJ), Márcio Vicente da Silveira Santos (Sete Lagoas – MG), Maria Aparecida Barbosa Biasão (Maringá – PR), Maria Cristina Bonnafé (São Paulo – SP), Maria Lúcia Daloce Castanho (Bandeirantes – PR), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes – PR), Roberto Resende Vilela (Pouso Alegre – MG) e Sarah de Oliveira Passarella (Campinas – SP).

            Os vencedores na modalidadesonetotroféu Waldir Neves foram: Alba Helena Corrêa (Niterói – RJ), Cecim Calixto (Curitiba – PR), Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro – RJ), Héron Patrício (Pouso Alegre – MG), José Tavares de Lima (Juiz de Fora – MG), Maurício Cavalheiro (Pindamonhangaba – SP), Pedro Ornellas (São Paulo – SP), Roberto Resende Vilela (Pouso Alegre – MG), Thereza Costa Val (Belo Horizonte – MG) e Thereza Costa Val (Belo Horizonte – MG).

            Vencedores na modalidadetrovatroféu Elidir d’Oliveira: Darly O. Barros (São Paulo – SP), Eduardo A. O. Toledo (Pouso Alegre – MG), Elen de Novais Félix (Niterói – RJ), José Ouverney (Pindamonhangaba – SP), José Tavares de Lima (Juiz de Fora – MG), José Teixeira Cotta (Juiz de Fora – MG), Pedro Ornellas (São Paulo – SP), Vanda Fagundes Queiroz (Curitiba – PR), Waldir Neves (Rio de Janeiro – RJ) e Wanda de Paula Mourthé (Belo Horizonte – MG).

            A festa de premiação foi realizada nos dias 20, 21 e 22 de abril de 2007, nos salões do Bristol Metrópole Hotel.

            A comissão julgadora foi novamente composta pelos acadêmicos A. A. de Assis, Dari Pereira, Eliana Palma, Florisbela Margonar Durante, Jeanette Monteiro De Cnop e Olga Agulhon.

            Com a participação e o apoio de todos os escritores, amigos, Prefeitura, imprensa, empresas e parceiros, que nos ajudam a tornar possível a realização desses concursos literários, novamente plantamos... Nasceu o IV Concurso Literário “Cidade de Maringá”, que atingiu estrondoso sucesso, recebendo inscrição de 1.197 textos de escritores de quase todos os estados brasileiros e várias regiões de Portugal, sendo 153 sonetos, 659 trovas, 14 textos de dramaturgia, 227 poemas e 144 crônicas.

Nessa quarta edição do concurso homenageamos, como nome dos troféus: Divanir Braz Palma, mecenas e grande incentivador da literatura maringaense; o artista plástico Reynaldo Costa, criador do brasão de nossa Academia; o filósofo, educador e diretor do SESC de Maringá, Antonio Vieira; e os acadêmicos Francisco Jorge Ribeiro e Antonio Facci, falecidos em 2008.

Fizemos ainda uma homenagem póstuma a Antonio Roberto Fernandes e Nádia Huguenin, dois grandes escritores e amigos, que faleceram em novembro de 2008.

A partir desse certame, valorizando ainda mais o troféu a ser conquistado por cada um dos talentosos escritores participantes, passamos a premiar, como vencedores, dez textos em trova e apenas cinco nas demais modalidades.

Uma novidade foi a inserção da modalidade dramaturgia, que nos proporcionou a grata satisfação de conhecer belíssimas peças, dentre as quais apenas uma foi premiada, conforme o regulamento do concurso.

Os vencedores na modalidadetrovatroféu Francisco Jorge Ribeiro, foram: Arlindo Tadeu Hagen (Belo Horizonte - MG), Darly O. Barros (São Paulo - SP), Domingos Freire Cardoso (Ílhavo - Portugal), Edna Valente Ferracini (São Paulo - SP), Francisco José Pessoa (Fortaleza - CE), José Messias Braz (Juiz de Fora - MG), José Ouverney (Pindamonhangaba - SP), Maria de Fátima S. Oliveira (Juiz de Fora - MG), Neide Rocha Portugal (Bandeirantes - PR) e Pedro Ornellas (São Paulo - SP).

Na modalidadepoema livretroféu Divanir Braz Palma, foram vencedores: Antônio Rosalvo Accioly (Nova Friburgo – RJ), Danieli Aparecida dos Santos Benatti (Maringá – PR), Emerson Mário Destefani (Maringá – PR), Maurício Cavalheiro (Pindamonhangaba – SP) e Vilmar Ferreira Rangel (Campos dos Goytacazes - RJ).

Vencedores na modalidadesonetotroféu Reynaldo Costa: Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro - RJ), Jaime Pina da Silveira (São Paulo - SP), Lucília A. T. Decarli (Bandeirantes - PR), Maria Helena Oliveira Costa (Ponta Grossa - PR) e Neide Rocha Portugal (Bandeirantes - PR). 

Na modalidadecrônicatroféu Antonio Facci, os vencedores foram: Élbea Priscila de Sousa e Silva (Caçapava - SP), Maria José Lindgren Alves (Rio de Janeiro - RJ), Renato Benvindo Frata (Paranavaí - PR), Sebas Sundfeld (Tambaú - SP) e Volpone de Souza (Bragança Paulista - SP). 

A vencedora da modalidade dramaturgiatroféu Antônio Vieira – foi Coracy Teixeira Bessa (Salvador - BA), com a peça O rio azul, que durante a festa de premiação, nos dias 19, 20 e 21 de junho de 2009, foi encenada pela Companhia Teatro & Ponto Produções Artísticas, com a direção de Márcio Alex Pereira.

A festa de premiação aconteceu juntamente com o IV Encontro das Academias de Letras do Paraná, que teve a participação de presidentes e outros representantes de 16 academias de letras, sendo algumas de outros estados brasileiros.

Além da encenação da peça teatral vencedora, o evento contou com uma extensa programação, da qual destacamos: apresentação da dupla Pedro Ornellas e Campos Sales, Os Trovadores do Campo; Oficina de Haicai ministrada pela escritora Lena de Jesus Ponte, do Rio de Janeiro – RJ; apresentação de “A música erudita e seus poemas”, com o pianista Júlio Enrique Gómez e a poetisa Roza de Oliveira, de Curitiba – PR; apresentação do espetáculo “O menino que ganhou uma boneca”, com a Cia. Teatral Tipos & Caras, texto e direção da acadêmica Majô Baptistoni; e show com o grupo Novo Trio, de Maringá – PR.

A comissão julgadora do IV Concurso Literário “Cidade de Maringá” foi composta pelos acadêmicos: Antonio Augusto de Assis, Antonio Roberto de Paula, Dari Pereira, Florisbela Margonar Durante, Hulda Ramos Gabriel, Jaime Vieira, Jeanette Monteiro De Cnop, Luiz Alexandre Solano Rossi, Majô Baptistoni, Maria Eliana Palma, Nilsa Alves de Melo, Olga Agulhon e Rogério Recco.

Depois veio o V Concurso Literário “Cidade de Maringá”, com 936 textos inscritos (597 trovas, 82 sonetos, 151 poemas livres e 106 crônicas), consagrando alguns escritores e revelando outros.

Nessa quinta edição do certame homenageamos, como nome dos troféus: Antonio Mestriner,coordenador do “Prêmio de Leitura Rotary Club de Maringá” desde 1989; o jornalista e escritor Laurentino Gomes, autor dos best-sellers “1808” e “1822”; e os acadêmicos Cássia Arruda e Emílio Germani, que nos deixaram, respectivamente, em novembro de 2009 e junho de 2010.

Fizemos ainda uma homenagem póstuma aos escritores Fernando Vasconcelos e Milton Nunes Loureiro,que faleceramem 2010, deixando a saudade plantada no coração de inúmeros amigos trovadores.

Na modalidade trova – troféu Emílio Germani, destacaram-se como vencedores: Arlindo Tadeu Hagen (Belo Horizonte - MG), Carolina Ramos (Santos - SP), Éderson Cardoso de Lima (Niterói - RJ), Héron Patrício (São Paulo - SP), Josafá Sobreira da Silva (Rio de Janeiro - RJ), José Ouverney (Pindamonhangaba - SP), Márcia J. de Barros Moreira (Juiz de Fora - MG), Maria Helena Oliveira Costa (Ponta Grossa - PR), Maria Lúcia Daloce (Bandeirantes - PR) e Neide Rocha Portugal (Bandeirantes - PR).

Em sonetotroféu Antonio Mestriner, venceram: Alba Helena Corrêa (Niterói - RJ), Edmar Japiassú Maia (Rio de Janeiro - RJ), Gilson Faustino Maia (Petrópolis - RJ), José Messias Braz (Juiz de Fora - MG) e Lucília Alzira Trindade Decarli (Bandeirantes - PR).

Premiados na modalidade poema livre – troféu Cássia Arruda: Antônio Rosalvo R. Accioly (Nova Friburgo - RJ), Carlos Brunno Silva Barbosa (Valença - RJ), Larí Franceschetto (Veranópolis - RS), Roberto Resende Vilela (Pouso Alegre - MG) e Rosana Dalle Leme Celidonio (Pindamonhangaba - SP).

Na modalidade crônica – troféu Laurentino Gomes, os vencedores foram: André Telucazu Kondo (Jundiaí - SP), Élbea Priscila de Sousa e Silva (Caçapava - SP), Fábio Augusto Antea Rotilli (Maringá - PR), Renato Benvindo Frata (Paranavaí - PR) e Sebas Sundfeld (Tambaú - SP).

 

A festa de premiação foi realizada nos dias 24, 25 e 26 de junho de 2011, com uma rica programação. Na noite cultural do primeiro dia, aberta ao público, houve o lançamento dos livros: Coletânea 2011 da ALM; o livro do concurso, com os textos premiados; “Diários de Solidão”, de Carlos Brunno Barbosa (Valença – RJ); e “Contos do Sol Nascente”, de André Kondo (Jundiaí – SP).

Também tivemos a apresentação das crônicas premiadas, feita pelos próprios autores; o espetáculo “Da Semente à Flor”, com o Coral Adulto da Fundação Luzamor; e uma excelente palestra, com Laurentino Gomes, sobre “O Brasil de hoje, o renovado interesse pela história e a necessidade do uso de uma linguagem mais acessível para atrair o novo leitor que está entrando no mercado editorial”.

Na manhã seguinte, maringaenses e escritores visitantes foram agraciados com uma revoada de versos (trovas e poemas) e o Coral Cocamar, além das apresentações: “A música erudita e seus poemas”, com o músico Júlio Enrique Gómez e a poetisa Roza de Oliveira, de Curitiba – PR; e “Meu Amigo Guimarães – Revivendo Guimarães Rosa”, com o acadêmico Nivaldo Donizete Mossato.

Após a inesquecível solenidade de premiação, realizada no sábado à noite (dia 25/06), com grande público, a Oração Ecumênica em Trovas, de autoria do poeta Antonio Augusto de Assis, encheu de emoção o encerramento do evento na manhã fria de domingo. 

Pela primeira vez, realizamos um concurso de trovas-relâmpago e ficamos entusiasmados com o resultado. Com o tema “Canção”, saíram vencedores: 1º lugar - Josafá Sobreira da Silva (Rio de Janeiro – RJ), 2º lugar – Carolina Ramos (Santos – SP), 3º lugar – Francisco José Pessoa (Fortaleza – CE). Com o tema “Cocamar”, os vencedores foram: 1º e 3º lugares – José Ouverney (Pindamonhangaba – SP), 2º lugar – Maria Lúcia Daloce (Bandeirantes – PR).

Essa festa foi realmente inesquecível...

Em 2013, lançamos novo livro com o resultado dos concursos de grande êxito: o VI Concurso Literário “Cidade de Maringá”, com o tema Preguiça para trovas humorísticas e Labor para as demais modalidades, o qual teve um concurso paralelo, com o tema Cooperativismo, em homenagem ao Jubileu de Ouro da Cocamar Cooperativa Agroindustrial; o I Concurso Literário “Maria Mariá”, com o tema O Labor da Mulher; e o II Concurso Literário “Antonio Facci”, com o tema Cooperar, também em homenagem aos 50 anos da Cocamar.           

Foi uma grande honra para a Academia de Letras de Maringá, para a UBT – Seção Maringá, para os nossos parceiros e para toda a “Cidade Canção” poder contar com o apoio de tantos talentos, alguns dos quais se tornaram amigos, e outros que se mostraram irmãos: de prosa, verso e alma.

Vivemos três dias de enorme integração literária, em ambiente de enorme companheirismo e identidade de almas.O triplo sucesso que alcançamos foi fruto de um trabalho sério, competente e entusiasta.

No dia 05 de julho de 2013, após credenciamento dos participantes e do almoço de boas vindas, um tempo de descanso, um lanche e a saída para um jantar dançante, em homenagem ao Jubileu de Ouro da Cocamar, no Parque de Exposições de Maringá.

No sábado, dia 06, após o café da manhã no hotel das 09h30 às 11h30, foi realizada a MANHÃ CULTURAL no auditório Hélio Moreira – Paço Municipal, com a leitura das crônicas premiadas e apresentações lítero-musicais. Às 19h30 teve início a FESTA DE PREMIAÇÃO do VI Concurso Literário “Cidade de Maringá” e do I Concurso Literário “Maria Mariá”, no salão Londres, na cobertura do hotel Metrópole – Bristol, seguida de jantar festivo, no salão Paris.

O dia 06 / julho / 2013(domingo) iniciou-se com café da manhã. Às 10h00: saída, de ônibus, até a Associação Cocamar, para premiação do II Concurso Literário “Antonio Facci” – edição em homenagem ao Jubileu de Ouro da cooperativa. A cerimônia foi iniciada com a Oração Ecumênica em Trovas, de autoria do poeta A. A. de Assis, seguida da solenidade de premiação dos alunos, com prêmios valiosos: celulares, ipads e notebooks, e um computador para a professora responsável pelo maior número de prêmios desse certame: Selma Carmem Alcântara Alvarenga. Às12h00 os participantes foram recebidos para almoço de despedida, no restaurante do hotel, num agradável momento que marcou o final desse produtivo encontro literário de Maringá.

            Os vencedores desses concursos, por ordem de classificação, foram:

Na modalidade trova humorística - Troféu Ademar Macedo, sob o tema Preguiça: Regiane Ornellas Bagni (Valinhos - SP), Luiz Carlos de Carvalho (Niterói - RJ), Marisa Rodrigues Fontalva (São Paulo – SP), Edmar Japiassú Maia (Nova Friburgo - RJ) Lucília Alzira Trindade Decarli (Bandeirantes - PR).

Na modalidade trova lírica ou filosófica - Troféu Ademar Macedo, tema Labor; Wandira Fagundes Queiroz (Curitiba – PR), Maria Helena Oliveira Costa (Ponta Grossa - PR), Olympio da Cruz Simões Coutinho (Belo Horizonte – MG),  Pedro Ornellas (São Paulo - SP), Élbea Priscila de Sousa e Silva (Caçapava - SP), Wandira Fagundes Queiroz (Curitiba - PR), Licínio Antônio de Andrade (Juiz de Fora - SP), Antonio de Oliveira (Rio Claro - SP), Relva do Egypto Rezende Silveira (Belo Horizonte - MG), Rodolpho Abbud (Nova Friburgo - RJ).

Na modalidade soneto - Troféu Aniceto Matti: Edmar Japiassú Maia (Nova Friburgo - RJ), Pedro Mello (São Paulo - SP), Edmar  Japiassú Maia (Nova Friburgo - RJ) Sebas Sundfeld (Tambaú - SP), Alba Helena Corrêa (Niterói - RJ).

Na modalidade crônica - Troféu  Lucilla Maria Simas de Assis: André Telucazu Kondo (Caraguatatuba - SP), Sebas Sundfeld (Tambaú - SP), Joana D’arc da Veiga (Nova Friburgo - RJ), Vânia Figueiredo (Bauru - SP), 5º. Lugar - Terezinha Ofélia Nascimento Rennó (Itajubá - MG).

Na modalidade poema livre: Troféu  Diva Martins Vieira: Rosana Dalle Leme Celidonio (Pindamonhangaba - SP), 2º. Lugar - Geraldo Trombin (Americana - SP), Sebas Sundfeld (Tambaú - SP), Therezinha Tavares (Nova Friburgo - RJ), Antonio Rosalvo R. Accioly (Nova Friburgo - RJ).

Noconcurso paralelo: Troféu José Cassiano Gomes dos Reis Júnior, em homenagem ao Jubileu de Ouro da COCAMAR Cooperativa Agroindustrial, sob otema: Cooperativismo, foram os seguintes os vencedores:

Na modalidade trova lírica ou filosófica: 1º. Lugar - Élbea Priscila de Sousa e Silva (Caçapava - SP), Pedro Ornellas (São Paulo - SP), Therezinha Dieguez Brisolla (São Paulo - SP).

Na modalidade crônica: Maria Cristina Bonnafé (São Paulo - SP), Andressa Barichello (Curitiba - PR), Renato Benvindo Frata (Paranavaí - PR).

Na modalidade poema livre: Eliana Ruiz Jimenez (Balneário Camboriú - SC),  Jacqueline Salgado (Belo Horizonte - MG), Pedro Carlos Tasca (Maringá - PR).

 

 No I Concurso Literário “Maria Mariá” - Troféu Nadir Alegretti, sob o tema O Labor da Mulher, foram premiados:

Na modalidade trova lírica ou filosófica: Nei Garcez (Curitiba - PR), Darly O. Barros (São Paulo - SP), Pedro Mello (São Paulo - SP), Karla Cristiane Bitencourt (Colombo - PR).Virgínia Soares Liberalesso (Salto - SP).

Na modalidade poema livre: Geraldo Trombin (Americana - SP), Maria Cristina Bonnafé (São Paulo - SP) Amélia Marcionila Raposo da Luz (Pirapetinga - MG), Eliana Ruiz Jimenez (Balneário Camboriú - SC), Leonilda Yvonneti Spina (Londrina - PR).

 

No II Concurso Literário “Antonio Facci”, conquistaram troféus:

Na modalidade poema livre: André Ricardo Rogério, 14 anos - 1º ano do Ensino Médio. Colégio Estadual Carmela Dutra – Guaraci – PR - Professora: Andréia Juliana André; Caroline de Fátima da Silva Azevedo, 15 anos - 1º ano do Ensino Médio. Colégio Estadual Marco Antonio Pimenta – Maringá – PR - Professora: Laura Lopes de Paiva; Viliane Mingarelli Paiva, com “Cooperação”. 15 anos - 8º ano. Colégio Estadual São Francisco de Assis – Ivatuba – PR. Professora: Nilza Guidini Valentini

Na modalidade crônica: Isabela Pedroso Garcia, 14 anos - 9º ano D. Colégio Estadual Dr. Felipe Silveira Bittencourt – Marialva – PR  Professora: Selma Carmem Alcântara Alvarenga; Matheus Vieira de Almeida, com “Cooperação é ação”. 13 anos - 8º ano A. Colégio Estadual Dr. Felipe Silveira Bittencourt – Marialva – PR  Professora: Selma Carmem Alcântara Alvarenga; Lucas da Silva Moreira, com “Recomeço de vida”. 13 anos - 8º ano A. Colégio Estadual Dr. Felipe Silveira Bittencourt – Marialva – PR  - Professora: Selma Carmem Alcântara Alvarenga.

 

Agora chegou a vez deste Livreto dos Vencedores do VII Concurso Literário “Cidade de Maringá”, que premiou escritores nas modalidades crônica, poema livre e trova, como também vencedores do II Concurso “Maria Mariá”, nas modalidades: poema livre, soneto e trova.

Tivemos, nesses dois concursos, a participação de 480 escritores, oriundos de quase todos estados brasileiros, e de 06 outros países. A edição desse livro faz parte das providências finais de um trabalho iniciado nos primeiros meses de 2015.

O processo dos concursos funciona da seguinte maneira: depois de elaborado o regulamento, a divulgação é feita por meio de jornais, informativos e revistas literárias, programas de rádio e televisão, sites, redes sociais e cartas endereçadas a centenas de escritores que não possuem e-mail.

Os trabalhos inscritos, enviados pelo correio, chegam às mãos da coordenadora, que guarda consigo uma cópia, grampeada ao envelope fechado, contendo os dados do(a) escritor(a). As outras cópias do texto, apenas com título e pseudônimo, são distribuídas aos membros da comissão julgadora, que não têm, de maneira nenhuma, como identificar o autor.

As obras enviadas pela internet recebem tratamento semelhante. Um fiel depositário (que não pertence ao ambiente literário) recebe os textos, imprime separadamente os dados do autor e apenas fornece aos membros da comissão julgadora cópias do trabalho literário com título e pseudônimo. Apenas após o julgamento são entregues os nomes e endereços dos participantes.

Cada membro da comissão julgadora, após as leituras necessárias, escolhe cerca de 20 melhores textos, segundo sua avaliação. Vencida essa etapa, toda a comissão se reúne, quantas vezes forem necessárias, e, dentre os textos selecionados, são eleitos os vencedores.

Concursos literários são eventos que trazem grandes benefícios para a cidade promotora, que tem seu nome divulgado em cada edição dos concursos, chegando aos olhos e ouvidos de centenas de poetas e prosadores, em geral homens e mulheres de elevado nível cultural, muitos dos quais ligados aos meios de comunicação. Ciente da importância do evento, a Prefeitura Municipal de Maringá, através da Secretaria de Cultura, passou a assumir o papel de promotora do evento, com a parceria da Academia de Letras e da UBT – seção Maringá. As entidades parceiras são vinculadas como instituições que valorizam a cultura em suas mais diversas manifestações, incentivam a leitura e a produção literária, bem como contribuem com a educação, a formação de leitores e a descoberta de novos talentos.

Os textos vencedores são publicados em coletâneas, distribuídas gratuitamente aos participantes dos concursos, a bibliotecas, escolas e outras entidades culturais. A doação dos livros, principalmente às escolas e bibliotecas públicas do município, é um incentivo à leitura e à produção literária, beneficiando a população por várias gerações.

Iniciamos com 322 participantes e hoje registramos, ao final deste livro, os nomes de 1.023 escritores de quase todos os estados brasileiros, e de diversos países: Angola, Argentina, Austrália, Estados Unidos, Japão e Portugal, com grande participação de escritores, representando por mais de 20 cidades.

Todos os nossos concursos foram feitos com muito trabalho e carinho, e o sucesso de cada nova edição supera o da anterior, graças ao trabalho magnífico de seus participantes.

Agradecemos a todos os envolvidos direta ou indiretamente na sua realização.

Que possamos continuar a promover as Letras e a fraternidade entre os escritores locais e os de fora, para a construção de um país mais culto e mais fraterno.

Que a leitura dos textos vencedores lhes seja prazerosa e edificante!

           

 

Olga Agulhon

ex-presidente e membro da Academia de Letras e da UBT de Maringá – PR